TRE-PR afasta abuso de poder político e inelegibilidade de Luiz Adyr e membros da antiga gestão

Na imagem, Luiz Adyr Gonçalves Pereira.

Em 23ª Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira (1º), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), Desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, proferiu o seu voto de desempate e afastou abuso de poder político, anulou a cassação dos mandatos e afastou a inelegibilidade política de:

  • Luiz Adyr Gonçalves Pereira.
  • José Marciniak Stuski.
  • Ademar Przywitowski.
  • José Denilson Nizer Volochen.
  • Jackson Felipe Silva Machado de Lima.
  • Edival Ferreira Guimarães.
  • Hilário Gordya Stanski.
  • Jorge Wallace Manfroni.
  • Pedro Cesar Albuquerque de Farias.

Hilário Gordya Stanski e Jorge Wallace Manfroni foram absolvidos de forma unânime.

O presidente do TRE-PR apresentou que os envolvidos no processo terão que arcar com o pagamento de multas.

Transmissão feita nesta segunda-feira. Foto: TRE-PR/Divulgação

O caso é do ano de 2020, sobre a denúncia do Ministério Público referente a distribuição de materiais, como pedras e manilhas, e serviços de patrolamento e compactação de estradas em propriedades particulares. 

Após cinco sessões de julgamento e o empate dos votos apresentados pela relatoria e divergência, o presidente do TRE foi responsável pelo desempate apresentando em sua fundamentação a ilicitude na apreensão dos celulares e a forma unilateral, segundo ele, de atuação do Ministério Público ao realizar a oitiva de testemunhas.

A transmissão pôde ser acompanhada ao vivo. Clique aqui e confira.

O que diz a defesa

A RDX entrou em contato com Luiz Eduardo Peccinin, advogado dos envolvidos, e ele se manifestou por meio de nota:

“A defesa hoje comemora o desmonte de uma injustiça que foi feita contra seus clientes. O TRE-PR não só reconheceu que a operação de busca e apreensão foi feita de maneira ilegal, quanto no mérito desconstruiu a versão mentirosa de que existiria um esquema de compra de votos e uso da máquina durante as eleições de 2020. Ainda não estamos satisfeitos. Consideramos que nosso trabalho não acabará enquanto os prejuízos causados aos réus não sejam reparados. As eleições municipais em São Mateus do Sul foram diretamente influenciadas por calúnias agora desfeitas.”

A assessoria do ex-prefeito Luiz Adyr confirmou que nesta terça-feira (2), ele estará falando sobre o caso em entrevista na RDX FM no programa Bom Dia São Mateus.

Ministério Público

A reportagem também procurou o Ministério Público Federal sobre o caso e aguarda a manifestação da Promotoria sobre a possibilidade de recurso da decisão. Essa reportagem será atualizada.

Cláudia Burdzinski

Jornalista e Repórter RDX FM. Instagram: @claudiaburdzinski

Ler anterior

Concurso Agrinho 2022 abre inscrições nesta segunda-feira (1º)

leia a próxima

Falecimento de Lídia Nadolny