Primeiro lugar geral da UFPR é natural de Canoinhas

Gustavo Schick com os pais Jefferson e Daniela/Divulgação

Na tarde de quinta-feira (31), o jovem Gustavo Schick, de 18 anos, foi surpreendido com a ligação do reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca, anunciando a conquista da nota mais alta do vestibular 2020/2021. Às 14h, Gustavo soube da aprovação no concorrido curso de Medicina por um amigo. “Sempre brinquei que queria o primeiro lugar, mas é muito difícil acreditar que finalmente cheguei onde eu queria. Ainda não processei o resultado, desliguei a chamada com o reitor e não acreditei”, conta. 

Com pai professor universitário e mãe artesã, o estudante de Canoinhas foi a Curitiba em 2019 para fazer o Terceirão no Curso Positivo. Em 2020, já no extensivo e com a pandemia e as aulas remotas, voltou para a cidade de origem para ficar perto da família. “A preparação foi diferente por conta das restrições impostas pela covid-19. Primeiro, pelo ambiente, longe do cursinho, mas, ao mesmo tempo, em casa, com o apoio dos meus pais. O lado emocional também impactou, já que estávamos estudando durante uma crise sanitária, política, econômica e global”, relata. 

Aprovado em Medicina via Enem na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em maio, Gustavo iniciou o curso na instituição, mas agora, com a aprovação na UFPR, o jovem já prepara a mudança para a capital paranaense. “Eu sempre tive o sonho de fazer Medicina. E meu segundo objetivo era cursar na UFPR pois, assim, consigo ficar mais próximo da minha família”, comenta. O futuro médico agradece, emocionado, o apoio dos pais, da família, do Curso Positivo e da professora de Redação, Solange. 

Os cinco melhores desempenhos no vestibular da UFPR foram de candidatos ao curso de Medicina, que foi o terceiro mais concorrido, com 57,88 candidato/vaga, atrás apenas dos cursos de Formação de Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O segundo lugar geral é da curitibana Maria Eduarda Veiga. Com apenas 18 anos, a jovem se preparou durante um ano e meio para a sonhada vaga. “Foi desafiador estudar durante o período de pandemia, a motivação foi um grande obstáculo, mas agora o resultado é recompensador”, desabafa. 

Redação Portal RDX

Ler anterior

Boletim epidemiológico informa 78 mortes pela covid-19 em São Mateus do Sul

Ler próxima

Vagas de emprego 01 de Setembro (Quarta-feira)