Atleta é acusado de injúria racial durante Jesc em Canoinhas

Equipe de futsal do Cedup Vidal Ramos discutiu com atletas do Cid Gonzaga. Foto: Divulgação.

Um atleta da equipe de futsal do Cedup Vidal Ramos, de Canoinhas, foi acusado de injúria racial contra atletas do Colégio Cid Gonzaga, de Porto União, durante jogo realizado na terça-feira (31), em Canoinhas. Um aluno do Cedup é acusado de imitar macaco diante de alunos negros do Cid Gonzaga. A partida era válida pela fase microrregional dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc).

A questão foi parar no Tribunal de Justiça Desportiva do Estado, conforme explica o organizador dos Jogos na regional de Canoinhas, Thiago Costa. “Assim que tomamos conhecimento do caso, acionamos a Justiça Desportiva”. Ele explica que não testemunhou a ofensa, mas ouviu testemunhas e relatou imediatamente à Justiça Desportiva. Costa acredita que um veredito possa ser emitido em breve porque o tribunal não costuma demorar para julgar casos como este.

Costa diz ainda que foram relatadas, também, ofensas por parte de atletas do Cid contra atletas do Cedup como “tiradores de leite”, referência ao trabalho deles dentro do Cedup. Ele reconhece, contudo, que no caso dos atletas do Cid não se trata de injúria racial, crime configurado em ofender alguém com base em sua raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência. O Código Penal, em seu artigo 140, descreve o delito de injúria, que consiste na conduta de ofender a dignidade de alguém, e prevê como pena, a reclusão de 1 a 6 meses ou multa.



CONTRAPONTO

A coordenadora regional de Educação, Suelen Wogeinaki, destacou a terceirização da coordenação dos jogos, mas frisou que a questão não foi ignorada dentro do Cedup. Ela encaminhou uma nota de esclarecimento ao JMais assinada pelo diretor do Cedup, João Carlos Martins de Matos.

Na nota, o diretor admite a situação, mas lembra que a equipe canoinhense teria sido provocada pelo técnico da equipe portouniense. Mesmo assim, em reunião realizada ainda na terça-feira, ficou definido que o atleta que teria imitado macaco seria excluído da segunda etapa dos Jogos.

Ainda segundo o diretor, os atletas canoinhenses se desculparam com a equipe adversária nesta quarta-feira, dia 1º. “Salientamos que o Cedup repudia qualquer tipo de discriminação, seja por raça, gênero, orientação sexual, religião, ideologia, origem étnica ou diversidade funcional”.

Leia a nota na íntegra:

“O Centro de Educação Básica Vidal Ramos vem a público esclarecer os fatos ocorridos na data de 31/05/2022 nos Jogos Escolares de Santa Catarina, no município de Canoinhas. Na ocasião, os atletas representantes da instituição foram intimidados pelo treinador de um time adversário por conta da relação dos estudantes do Curso Técnico em Agropecuária e o trabalho com animais, na sequência, alguns dos atletas infelizmente se alteraram e retribuíram a provocação. Foi chamada a atenção dos estudantes e imediatamente os mesmos pararam. Diante dessa situação, a equipe da escola encaminhou os discentes para a Unidade Escolar.

Às 18h, de terça-feira, foi realizada uma reunião com todos os atletas, na qual os mesmos foram orientados pelo professor de educação física e aquele que teve maior envolvimento na situação, não pode participar da segunda etapa dos jogos.

Quanto aos jogos realizados no dia de ontem, 01/06/2022, os atletas da instituição foram acompanhados pela professora orientadora de convivência e o gestor da Unidade Escolar e desculparam-se pelo comportamento impensado do dia anterior.

  Salientamos que o CEDUP repudia qualquer tipo de discriminação, seja por raça, gênero, orientação sexual, religião, ideologia, origem étnica ou diversidade funcional. Por acreditar que a escola é um lugar de todos e para todos, a equipe escolar trabalha diariamente a inclusão.”

Redação Portal RDX

Ler anterior

Horóscopo do dia 03 de Junho (Sexta-Feira)

leia a próxima

Simepar prevê fim de semana sem chuva em São Mateus do Sul, confira a previsão