Podcast: Engenheiro fala sobre obras de manutenção na BR-476 entre São Mateus do Sul e União da Vitória

Clewerson Masnik também falou da inclusão na lista de rodovias pedagiadas. Foto: Portal RDX

Na manhã desta quarta-feira (4), o engenheiro Clewerson Masnik, da Engemass, responsável pelo trabalho de manutenção da BR-476, falou ao vivo no Bom Dia São Mateus. (Ouça a entrevista no final do texto).

Em entrevista à RDX FM, Masnik explicou que há aproximadamente dois anos, a empresa realiza periodicamente o trabalho de tapa buracos, roçada, limpeza de laterais, troca e cuidados com a sinalização de placas e os principais serviços no trecho entre São Mateus do Sul e União da Vitória.

Um dos grandes problemas apontados pelo engenheiro em relação aos cuidados com a BR-476, está de o fato da rodovia ter sido construída na década de 60, e após isso, nunca mais ter sido feito uma reforma de grandes proporções. Naquela época, caminhões e carretas eram menores e havia um tráfego menos intenso de veículos.

Foto: Portal RDX

Masnik também compara o pavimento asfáltico que foi desenvolvido nessa rodovia. “Na área urbana, temos cerca de 45 centímetros de asfalto, enquanto que na BR-476 tem somente 10 centímetros. A média de veículos que passam por esse trecho é de 10 mil carros por dia, e mesmo que se faça uma melhoria rotineira, a base está comprometida. Além disso, tivemos um período de 5 a 6 meses de estiagem, e logo após no início de janeiro, vários dias com chuva, o que provocou uma abertura desse pavimento. Eu diria que, para resolver esse problema, é só reconstruindo ela toda.”, explica.

Ponto crítico

A empresa informou ainda que está com três equipes realizando o trabalho de tapa buracos na região do trevo de Paulo Frontin. “Temos cerca de 10 km entre Paulo Frontin e Paula Freitas que consideramos ser um ponto crítico, já que nessa faixa da rodovia está bem deteriorada”, diz o engenheiro.

Inclusão da BR-476 na lista de rodovias pedagiadas

Outro assunto levantado durante a entrevista, foi sobre a inclusão na lista de rodovias pedagiadas. Clewerson adiantou que o Governo do Estado colocou a BR-476 como prioridade, porém ainda não deverá ser na primeira rodada, que acontecerá em novembro deste ano. “A informação que temos é que ela deve ser colocada na segunda etapa. Tivemos uma reunião que participaram os deputados estaduais Hussein Bakri e Emerson Bacil, juntamente com o Superintendente do DNIT, que sinalizou um projeto de restauração, e possivelmente, um início de restauração ainda este ano. Com isso, a obra será maior, com licitação, e já resolverá de vez esse problema que existe na rodovia”, conclui.

Edinei Cruz

Edinei Cruz

Repórter e Locutor da RDX FM

Leia o anterior

Mulher que morreu em roda de oração em União da Vitória participava de ritual de “libertação demoníaca”

Ler próximo

Novos padres tomam posse no fim de semana em paróquias de São Mateus do Sul