Antes de morrer, idoso agredido em asilo no Paraná, detalhou como era maltratado à neta: ‘Me deu um murro, quase afundou a cabeça’, disse

Depoimento foi gravado em vídeo quando vítima, que tinha 91 anos, estava internada em um hospital de Maringá. Dona de asilo particular foi presa e instituição foi interditada na quarta (4)..

O idoso de 91 anos que, segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), foi maltratado em um asilo particular em Maringá, no norte do Paraná, contou para uma neta antes de morrer como foi agredido pela proprietária do local e por uma funcionária.

O relato gravado em vídeo faz parte do processo movido pelo MP-PR contra a instituição de longa permanência. Foi com essas provas que a prisão da proprietária foi decretada e cumprida na quarta-feira (4).

A situação foi descoberta após o idoso quebrar o fêmur e ser atendido em um hospital da cidade. Em um dos trechos ele deu detalhes das agressões.

“Primeiramente, ela me deu um murro, quase afundou a cabeça para baixo. Pegou os dois dedos e cruzou na minha cabeça, na veia artéria e trancou. Eu quase morrendo afogado e ela trancando a minha veia”, disse o idoso.

À neta, que não teve o nome revelado, a vítima também contou que viu outros moradores serem agredidos.

“Vi ela maltratar. A japonesinha mesmo foi maltratada. Diversas lá passaram, cada uma pior que a outra. Lá aconteceu cada barbaridade. Ali era boca de siri. ‘Psiu, cala a boca, quem manda sou eu’. Acabou a história”, contou o idoso.

Redação Portal RDX

Ler anterior

PM e Oficial de Justiça são acionados para ocorrência no interior de São João do Triunfo

Ler próxima

Horóscopo do dia 07 de Agosto (Sábado)