Posto Amigão inaugura primeiro EletroPosto na região; conheça a história da empresa da família Ravanello

Empresas da família geram mais de 100 empregos na região. Saiba mais sobre a tecnologia que prevê infraestrutura para carros elétricos. Foto: Portal RDX

Inaugurado em 1988, o Posto Amigão, com a razão social de Posto Fartura do Iguaçu, localizado no Distrito de Fluviópolis, em São Mateus do Sul, é reconhecido pela inovação e desenvolvimento local. De propriedade da família Ravanello, o empreendimento conta com mais de 40 funcionários, mas se somar o restaurante, auto elétrica e areal, o número passa de 100.

Em entrevista à RDX FM, o proprietário Alceu Ravanello relembrou o início das atividades da empresa, no ano de 1988, com a construção do posto de combustíveis e logo em seguida o restaurante. Após isso, moradores passaram a se instalar na região e, anos mais tarde, veio o Colégio Eugênio de Almeida.

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pesssoal

“Aqui no começo havia apenas nossa empresa, com a nossa residência nos fundos, e depois que os vizinhos começaram a chegar, um depósito de batatas do Dico e um restaurante ali em frente. E com isso, foi se formando uma vila. Aí anos mais tarde, foram feitas três casas em que moravam os funcionários que trabalhavam na manutenção do asfalto, que pertencia ao DER, até se tornar rodovia federal e ficar sob responsabilidade do DNIT”, explica.

Escolha do nome do posto

A escolha do nome do posto, segundo Ravanello, veio para ser facilmente lembrado pelos motoristas. Como a razão social homenageia a comunidade da Fartura do Iguaçu, onde hoje é o distrito de Fluviópolis, eles decidiram por um nome objetivo.

Foto: Portal RDX

“A razão social é Auto Posto Fartura do Iguaçu, mas decidimos pelo ‘Amigão’, pois para o caminhoneiro fica mais fácil de lembrar, já que por aqui passam motoristas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul diariamente”

O proprietário do Posto Amigão ainda recorda que durante algum tempo, existia uma lei por parte da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que permitia a instalação de um posto de combustíveis há pelo menos cinquenta quilômetros de distância um do outro, ou em um distrito.

“Como aqui já era um distrito, e também havia uma distância entre São Mateus do Sul e Paulo Frontin, optamos em instalar a nossa empresa nessa região, começando com o posto, aí depois com o antigo restaurante, auto elétrica, até chegar hoje com a nossa Parada Pinoli”, conta.

Reconhecimento nacional no pioneirismo com o sistema Rodo Rede

O Posto Amigão, que carrega a bandeira da marca Ipiranga, foi pioneiro no Brasil a implantar o sistema de banheiros Rodo Rede, que consiste em ter uma suíte, com vaso sanitário, pia e um chuveiro, facilitando os caminhoneiros que muitas vezes precisam pernoitar no local.

Foto: Portal RDX

Alceu Ravanello contou que no ano de 2012 foi até Chicago, nos Estados Unidos, onde ficou por cerca de uma semana visitando postos e junto com a Ipiranga, ajudou a desenvolver o projeto. Ao voltar ao Brasil, foi escolhido para ser o primeiro a colocar a ideia em prática, que até hoje, vem servindo como modelo em várias praças do país.

“Hoje 70% dos estabelecimentos no Brasil já contam com esse sistema, e que ajudou a alavancar as vendas. O que se vê muito nas rodovias, é essa preocupação com a família, principalmente as mulheres que exigem um banheiro limpo”, conta

1º EletroPosto foi inaugurado em São Mateus do Sul

E na última sexta-feira, dia 1º de julho, o Posto Amigão novamente foi pioneiro na região, ao inaugurar o primeiro EletroPosto para recarga de veículos elétricos. Foram instalados dois totens fabricados em parceria com a Grazziotin Engenharia & Energia Solar, que prevê a criação de infraestrutura para veículos elétricos.

Foto: Portal RDX

O equipamento conta com um investimento na geração de energia solar, com 224,4 kW de pico, com carregadores de 22 kW trifásico, sendo o mais potente com design inovador.

Ao Portal RDX, Rafael Ravanello, que é filho de Alceu, comemorou a conquista, já que segundo ele, “está no sangue” a ideia da inovação.

“Nós temos o DNA de inovação e sempre procuramos estar a frente do tempo. A chegada do EletroPosto é uma virada de chave, já que há muito tempo, nós procuramos seguir as tendências do mercado, buscando aprimorar não só o lado financeiro, mas também ambiental. É um passo importante com a ajuda do nosso fundador Alceu Ravanello, trazendo essa inovação aqui para o município”, declara.

Inspirado em projetos já existentes em Palmeira e na região de Irati, a ideia da instalação do eletroposto teve como objetivo a inovação. Com a visão de que no futuro os carros elétricos ocuparão um grande espaço no mercado pelo baixo consumo e manutenção, além de não emitir poluentes, a família Ravanello acredita que é preciso estar preparado para a chegada dessa tecnologia.

“Apostamos nesse projeto, pois sabemos que, comparado com os veículos atuais, ele possui inúmeras vantagens, como a isenção do IPVA, a comodidade de carregar em casa, de não precisar fazer a troca de óleo, e fora o custo benefício que ele traz, pois com uma carga completa, é possível rodar cerca de 400 quilômetros”, diz.

Caixinha da honestidade

Como ainda não existe uma legislação sobre a utilização do EletroPosto, a equipe do Posto Amigão decidiu deixar uma “caixinha da honestidade”, onde o motorista que utilizar esse equipamento, poderá deixar uma contribuição simbólica de qualquer valor. É importante frisar que o posto não está cobrando nenhum valor até o momento pelo uso do equipamento, deixando o pagamento opcional por quem utilizá-lo.

Carros Elétricos

O proprietário da Grazziotin, o engenheiro Jardel Eugênio da Silva, contou ao Portal RDX que no ano de 2015, teve a experiência com um carro elétrico. Ele revelou que possuía um buggy a combustão, e o transformou para o novo modelo.

Foto: Portal RDX

“Eu arranquei o motor que era a combustão e converti para o elétrico, sendo a minha primeira experiência. Em seguida, tive um outro veículo, que fazia parte do mestrado e que utilizo até hoje na minha empresa”, conta.

O engenheiro também conta que adquiriu um outro veículo 100% elétrico, em um leilão da Itaipu. Ele explicou que esse modelo não é comercializado no Brasil, e que é diferente dos carros convencionais.

“Entre as vantagens, é que não há ruído no motor, possui um torque muito rápido ao acelerar, principalmente quando é preciso fazer uma ultrapassagem com mais segurança. A potência desse veículo é bem mais avançada que de um automóvel a combustão por exemplo”, exemplifica.

E se acabar o combustível, ou melhor, a bateria?

A pergunta mais frequente sobre os carros elétricos é sobre acabar o combustível, ou melhor dizendo, a bateria. Jardel explica que no carro, há um sistema de reserva que alerta o motorista quando está próximo de 10% (funciona como o tanque reserva do veículo comum), e que logo em seguida, aciona um alarme, sendo possível rodar aproximadamente 20 km.

“Nesse caso, é impossível o veículo parar no meio da rodovia. Só se o motorista negligenciar, aí é só achando um eletroposto ou de guincho (risos)”, alerta.

Serviço:

Sobre o Posto Amigão

O Posto Amigão está localizado na BR-476, Km 303, no Distrito de Fluviópolis. Para conhecer mais, acesse o site www.postoamigao.com.br, ou nas redes sociais Facebook e Instagram.

Edinei Cruz

Repórter e Locutor da RDX FM Instagram: @edineicruzsms

Ler anterior

Horóscopo do dia 09 de Julho (Sábado)

leia a próxima

Dupla é presa pela Rotam de São Mateus do Sul após denúncia de tráfico de drogas