Restaurante da Danucha encerra as atividades após 49 anos

Na imagem Danucha e sua família. (Acervo Pessoal)

E após 49 anos de atividades em São Mateus do Sul, o restaurante Przywitowski e Lima, conhecido como Restaurante da Danucha, localizado na Rodoviária Municipal, encerrou as atividades no domingo, dia 10 de outubro.

Sendo um dos pontos de encontro dos viajantes que saem de São Mateus do Sul ou àqueles que chegam até a cidade, o local faz parte da história do município e também de toda a família que cresceu pessoal e profissionalmente após cada atendimento.

Início de um ciclo

A trajetória profissional da família no ramo alimentício iniciou após o esposo de Danucha deixar a profissão de bancário e investir em um local dedicado ao preparo de alimentos. Na época, antes da aquisição do comércio, ele havia sido transferido para a cidade de Chapecó, porém resolveu voltar para a cidade natal. Neste período Danucha estava grávida de 9 meses do filho homem mais velho.

O primeiro local de funcionamento do restaurante é onde hoje está localizada a Pastelaria Dona Tuty. Posteriormente o restaurante mudou-se para a Rodoviária.

“Minha mãe esteve à frente de todo o atendimento. Hoje ela está com 78 anos e considero e vejo ela como uma guerreira, um exemplo a ser seguido como mulher”, expressa Juliana Lima de Paula, filha de Danucha.

Em todos esses anos muitos clientes passaram a fazer parte da família e muitas amizades foram construídas.

Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa

Fechamento de um ciclo

Em entrevista à RDX FM, Juliana explicou que os motivos que levaram o fechamento do restaurante.

“É necessário encerrar alguns ciclos para que surjam novas oportunidades, porque a vida é passageira e nós somos exemplo disso. Os motivos que levaram o encerramento das atividades é que a rodoviária vai ser reformada em breve, mas decidimos antecipar nossa saída, conversando com meus irmãos e minha mãe”, explica.

Neste mês faz 9 meses do falecimento de um dos filhos de Danucha, que faleceu vítima da covid-19. “O mesmo menino que a minha mãe estava esperando quando decidiu ser comerciante, é o mesmo menino que pela falta dele, nós estamos encerrando as atividades. Não tem como não se emocionar porque essa lacuna nunca será preenchida. Meu irmão foi uma pessoa que sempre nos ajudou e estendeu a mão para nós, para minha mãe, e nós não estamos sabendo lidar com a ausência dele. Dessa forma, antecipamos nossa saída porque parecemos estar fracos diante de tudo isso. Uma mulher que lá atrás não baixou guarda, mas que hoje não vê brilho em nada pela perda de seu filho. Acredito que nada mais nos abalaria como nos abalou a morte do meu irmão.”

A equipe do Restaurante expressa os mais sinceros agradecimentos a todos que fizeram parte dessa história e às pessoas que estiveram do lado de cada um deles por todas essas quase cinco décadas. “Nós somos gratos por todo esse nosso aprendizado, seja ele bom ou ruim. Dias bons e ruins são necessários em nossas vidas para que possamos crescer na fé. Em nome da nossa família agradecer será sempre pouco para reconhecer o bem que nossos clientes nos proporcionaram. Agradecemos a preferência e confiança, bem como nossa amizade.”

Cláudia Burdzinski

Repórter RDX FM.

Ler anterior

Horóscopo do dia 11 de Outubro (Segunda-feira)

Ler próxima

Médico que atua no Samu e PA de São Mateus do Sul é preso por atirar em via pública em Três Barras