Pai promove rifa de Kombi 94 para custear tratamento de filho com paralisia cerebral

O analista de logística José Eduardo Fernandes da Silva, de 40 anos e morador de Curitiba, resolveu criar uma rifa de uma Kombi 94 – Clipper para ajudar o tratamento do filho dele, Felipe, de 10 anos. O menino teve uma paralisia cerebral severa durante o parto. A mãe do menino não resistiu e morreu cinco dias depois no hospital.

José Eduardo precisou, na época, deixar o emprego para dedicar-se integralmente aos cuidados com a saúde de Felipe.

“Ele ficou na UTI por mais de um mês. Ao total, foram dois meses em hospital. Na época, eu fiquei completamente sozinho. De lá pra cá sempre foi uma luta”, explicou o pai, à Banda B.

Atualmente, segundo o José Eduardo, Felipe necessita de fisioterapia e cuidadores constantes para que pai possa trabalhar. O menino passou por várias cirurgias nesses 10 anos de vida.

José Eduardo conta o dinheiro de uma outra rifa, que foi ganha por um ouvinte e leitor da Banda B, o ajudou a custear um advogado para conseguir na Justiça um serviço de home care (cuidado permanente em casa) para o filho.

“Mas o plano de saúde conseguiu derrubar, alegando sendo que o meu filho tem pneumonia constantes porque ele bronco-aspira até a própria saliva. E os custos de tudo isso é muito pesado”, explicou.

Felipe usa fralda geriátrica e necessita muitos remédios. Além de necessitar de sonda, injeção.

Como participar da rifa

Para participar da rifa da Kombi para arrecadar fundos para o tratamento do Felipe acesse ao site da campanha. Cada número centena custa R$ 32,00.




Redação Portal RDX

Ler anterior

Anvisa libera CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos

leia a próxima

Motorista que morreu em União da Vitória residia em São Paulo e estava visitando a família