Médico que já atendeu em São Mateus do Sul é acusado de abusar sexualmente de pacientes em Rondônia

Um médico foi acusado de abusar sexualmente de pacientes enquanto realizava atendimento no Centro de Atenção Psicossocial (CAP’s), na cidade de Jaru, no estado de Rondônia. O médico trabalhou ano passado em São Mateus do Sul onde realizou por meio do programa Médicos pelo Brasil atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde, principalmente na Vila Amaral.

A princípio duas vítimas tiveram coragem de denunciar o médico mas de acordo com informações de portais de notícias de Jaru, algumas autoridades acreditam que o número de mulheres vítima do profissional possa ser ainda maior. A Secretária de Saúde de Jaru, Tatiane de Almeida Domingues, informa estar prestando todo apoio às vítimas e que o Ministério Público foi acionado para apurar o caso e  eventual afastamento e punição do profissional. O caso veio à tona no mês de agosto.

Um dos casos

Uma das pacientes vítima do médico narrou que faz acompanhamento pelo CAPS com uma psicóloga e para dar prosseguimento com tratamento medicamentoso é necessário ser atendida pelo acusado, que prescreve a medicação. Segundo a vítima, na última consulta ela adentrou a sala do médico que já estava sem máscara. No momento em que ele fazia a receita, começou a elogia-la, dizendo achava que ela estava bem e poderia receber alta, mas que não daria pois queria continuar lhe vendo, situação que constrangeu a paciente. Ele prosseguiu elogiando o corpo da paciente.

Diante a situação a vítima levantou e tentou pegar a receita de mão do médico que a puxou, e a segurou com força lhe deu um beijo na boca, mesmo em choque a paciente tentou se desvencilhar e foi ainda mais imobilizada, o acusado passou a mão em seu corpo e tentou beijá-la mais vezes, onde está conseguiu com muito esforço escapar e sair correndo pelos corredores do CAPS.

A Delegada de Polícia Civil Dr.ª Caritiana Cuellar, declarou que o caso será investigado pela delegacia especializada no atendimento à Mulher (DEAM), onde as vítimas terão todo suporte necessário. A delegada, reforçou a necessidade das vítimas não se omitirem em denunciar estes crimes, independente de quem os praticou, pois só assim estes criminosos poderão pagar pelos seus atos cometidos.

ATUALIZAÇÃO 14h | 15/09/2021: Reportagem sobre o médico também foi veiculada no G1.

Da Redação RDX com informações Jaru Online

Redação Portal RDX

Ler anterior

Veículo com placas de Antônio Olinto sai de pista na BR-476

Ler próxima

Passeio ciclístico será realizado no feriado de aniversário de São Mateus do Sul