Prefeitura da Lapa caiu em golpe de falsas decisões judiciais e perdeu R$ 35 mil

Programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu na noite deste domingo (14), uma reportagem sobre a prisão de uma quadrilha que aplicava golpes em prefeituras. Foto: Reprodução/TV Globo.

O programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu na noite de domingo (14), reportagem sobre a prisão de uma quadrilha de Campinas (SP) que aplicava golpes em prefeituras. Os criminosos falsificavam decisões judiciais, em um esquema que desviou mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos.

Conforme apurado, os bandidos ligavam e depois enviavam e-mails para as prefeituras simulando documentação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal — o símbolo, os termos jurídicos da cobrança, tudo parecia real, mas era falso. Os criminosos cobravam dívidas que variavam entre R$ 4 mil e R$ 65 mil reais.

Os golpistas enviavam as cobranças por boletos bancários — sem qualquer identificação de que o pagamento seria para a Justiça.  Quando algum funcionário das prefeituras ligava para os números que constavam nas falsas sentenças, quem atendia eram os próprios bandidos, e fingiam trabalhar no Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Pelo menos 50 prefeituras caíram na armação, dentre elas a da Lapa. Em entrevista ao programa televisivo, o prefeito Diego Ribas confirmou terem sido pagos boletos de R$ 17 mil e R$ 18 mil, totalizando R$ 35 mil.  O fato teria acontecido em dezembro de 2020.

Os repórteres do Fantástico entrevistaram o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Márcio Evangelista. Segundo ele “em hipótese alguma, eu quero deixar bem claro, o Tribunal de Justiça vai enviar e-mail ou telefonemas pedindo para que vocês paguem boleto. Não existe isso de pagar boleto”, declarou.

Veja a matéria completa em: https://globoplay.globo.com/v/10040475/

“Nós temos hoje várias formas de constatar se o documento eletrônico que você está recebendo é fraudado ou não: QR code, endereço de página para confirmação. Todo documento eletrônico hoje que é um documento oficial tem que ter essa forma de constatar, de rever, de verificar se esse documento é verdadeiro”, afirma o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Segundo as investigações, a quadrilha presa na sexta-feira (12) é chefiada por Willian Euclides Gomes Pereira, de 39 anos, formado em Direito, e conta com a participação de mais cinco pessoas. Todos foram indiciados por estelionato qualificado e associação criminosa. A reportagem não esclarece se as prefeituras lesionadas conseguirão reaver o dinheiro pago indevidamente.

O que diz a Prefeitura

Em nota publicada em suas redes sociais, a Prefeitura da Lapa argumentou:

Em dezembro de 2020, a Prefeitura da Lapa foi vítima de um golpe, aplicado por uma quadrilha especializada que lesou os cofres públicos de vários municípios do Brasil.

Os golpistas forjavam Decisões Judiciais em desfavor do Município e desta forma mantinham contato com as Procuradorias.

Na Lapa o prejuízo foi de R$ 35 mil reais, em dois pagamentos de R$17 e R$ 18 mil.

Na época, ao perceber o dano, os envolvidos registraram Boletim de Ocorrência e instauraram Processo Administrativo Disciplinar.

A quadrilha foi desmantelada esta semana e a prática criminosa objeto de matéria jornalística do Programa Fantástico da Rede Globo.

Toda ação aconteceu na gestão anterior. A atual administração adota rigorosos mecanismos de controle nos pagamentos.

Também toda e qualquer suspeita de irregularidade é apurada em Sindicância Interna ou em Procedimento Administrativo.

Com informações Canal da Cidade

Redação Portal RDX

Ler anterior

Incêndio atinge garagem do transporte coletivo e queima mais de 52 ônibus em Londrina; veja

Ler próxima

Criança morre afogada em piscina de casa no Norte de SC