PARANÁ: saiba quais grupos devem receber a vacina anticovid incialmente

A Secretaria de Estado da Saúde publicou nesta sexta-feira, 15, o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. O documento foi elaborado seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS) e teve a colaboração do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems/PR).

O Plano prevê ações e estratégias para os três níveis de gestão, União, estado e municípios. Com a quantidade de doses disponibilizadas, seguindo a ordenação por grupos prioritários, a previsão é vacinar o total de 4.049.801 pessoas no ano de 2021, ou seja 46,35% da população acima de 18 anos de idade ainda não vacinada, que soma um total de 8.736.014 pessoas.

A vacinação ocorrerá de acordo com o recebimento dos imunizantes, de forma gradual e escalonada. Segundo o plano estadual, 21 “categorias” receberão a vacina anticovid-19 ainda neste ano. A definição de grupos prioritários para receber as doses da vacina contra a Covid-19 seguiu critérios do Ministério da Saúde, tempo de contato (ou exposição) com os pacientes Covid-19 e pessoas com maior risco de complicações pela infecção causada pelo Sars-CoV-2.

O anexo II do Plano Estadual de Vacinação conceitua Trabalhadores de Saúde aquele que “desenvolve diferentes funções em ambientes diversos, e não exclusivamente na assistência ao usuário de serviços de saúde, foram adotados critérios relacionados à atividade desenvolvida e ao ambiente de trabalho. ”

Na primeira etapa da vacinação a população alvo a ser vacinada contra a Covid-19 é composta por profissionais que aplicarão as vacinas, pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e os profissionais que atuam nos locais, população indígena, todos os trabalhadores que atuam em unidades de saúde que atendem pacientes com suspeita ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Na sequência o Estado planeja vacinar pessoas com 80 anos ou acima desta idade, pessoas entre 75 e 79 anos e assim sucessivamente até aqueles que tem idade variando entre 60 e 64 anos. O detalhamento, assim como a estimativa de cada população constam na página 4 do Plano.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, afirma que a vacinação é prioridade e que o planejamento prevê o início da aplicação das doses simultaneamente em todos os municípios do estado.


“Nossa estrutura é muito segura e sustentada. As nossas regionais já estão recebendo as seringas, agulhas e outros insumos necessários para distribuir aos municípios. O processo de distribuição do imunizante será realizado como os demais que já fazemos, ágil, seguro e monitorado e também com apoio aéreo para maior agilidade”.

Além de estar no público-alvo para a vacinação, a Sesa recomenda que mesmo pessoas que já tiveram a Covid-19 podem ser vacinadas. Mas recomenda-se o adiamento da vacinação nas pessoas com infecção confirmada, ou seja, que estejam doentes. Sugere-se aguardar a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas. A Sesa indica ainda que as pessoas devem levar a carteira de vacinação para registro das doses.
Estimativa populacional:

Grupos Prioritários e População

  • Pessoas com 60 anos ou mais, institucionalizadas (em casas de repouso) 12224
  • População indígena em terras indígenas demarcadas 10.565
  • Trabalhadores de Saúde que atuam em Serviços de Saúde 272.817
  • Pessoas de 80 anos ou mais 250.630
  • Pessoas de 75 a 79 anos 215.843
  • Pessoas de 70 a 74 anos 321.432
  • Pessoas de 65 a 69 anos 439.203
  • Pessoas de 60 a 64 anos 554.705
  • Pessoas em Situação de Rua 3.391
  • Trabalhadores de Força de Segurança e Salvamento 30.685
  • Comorbidades 1.172.812
  • Trabalhadores Educacionais e da Assistência Social (CRAS, CREAS, Casas / Unidades de Acolhimento) 210.897
  • Pessoas com Deficiência Institucionalizadas (internadas) 482
  • Pessoas com Deficiência Permanente Severa 400.682
  • Quilombolas, Povos e Comunidades Tradicionais Ribeirinhas 8.944
  • Caminhoneiros 33.454
  • Trabalhadores do Transporte Coletivo Rodoviário e Ferroviário de passageiros 14.612
  • Trabalhadores de Transporte Aéreo 469
  • Trabalhadores Portuários 3.102
  • População Privada de Liberdade (exceto trabalhadores de saúde e segurança) 61.465
  • Trabalhadores do Sistema Prisional 701

Da redação Portal RDX com informações VVale

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Leia o anterior

Secretaria de Saúde se prepara para o recebimento das vacinas contra a covid-19

Ler próximo

Motorista capota veículo próximo à ponte do Rio Canoinhas