Conheça a proxalutamida, remédio em estudo contra a Covid-19

Medicamento já entrou no radar do governo federal, apesar de pesquisas ainda não terem sido publicadas em versão pré-print.

O laboratório Applied Biology e a rede de hospitais Samel, do Amazonas, começaram a divulgar os resultados de uma pesquisa feita com o medicamento proxalutamida contra a Covid-19. O remédio foi testado em 590 pacientes do estado e, de acordo com os responsáveis pelo estudo, conseguiu diminuir o tempo de hospitalização em até 70% e a quantidade de mortes em 92%.

A pesquisa ainda não foi publicada em revista científica e nem disponibilizada na versão pré-print até o momento. Em nota à imprensa, as empresas afirmam que os participantes estavam todos em ventilação não-invasiva ou precisando de oxigênio, o que os caracteriza como críticos. Todos os pacientes recebiam cuidado padrão: corticoide em dose alta, anticoagulante e antibiótico, quando indicado.

Metade dos pacientes foi medicado com placebo, e a outra metade, com a proxalutamida. Depois de 14 dias, a mortalidade no grupo placebo foi de 47,6%, contra apenas 3,7% entre os que tomaram o remédio. Após o período, nove em cada 10 participantes medicados tinham recebido alta, contra três em cada dez dos voluntários que receberam placebo.

Segundo as empresas, foi observada melhora significativa em média três dias após o início do tratamento com o medicamento. A proxalutamida também está sendo estudada em outros países, inclusive na China.

Com informações Banda B e Metrópoles

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Leia o anterior

Falecimento de João Marcondes Teixeira

Ler próximo

Silvio de Paula e Silva é o 33º são-mateuense que faleceu vítima da covid