Policial que teve pernas amputadas após ser atropelado recebe alta do hospital

Kaseker deixa o hospital e é recepcionado por familiares, amigos e colegas. Foto: Marcelo Borges/Banda B

O policial militar Luiz César Kaseker, vítima de um atropelamento na noite de 6 de maio, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (RMC), recebeu alta e deixou o Hospital Cajuru na tarde desta terça-feira (18). A Banda B acompanhou o momento emocionante em que o soldado é homenageado pelos funcionários e é recebido pela família, amigos e colegas de trabalho. O próprio personagem desta história afirmou à reportagem que agora o momento é de “seguir em frente”.

O comandante da 1ª Companhia do 17º Batalhão da Polícia Militar (PM), capitão Paulo, ressaltou a importância do apoio para uma boa recuperação do companheiro. Ele relembrou o caso e lamentou que situações como a de Kaseker continuem acontecendo no trânsito.

Infelizmente, as pessoas insistem em ingerir bebida alcoólica ao volante, portanto acontecem tragédias assim. Agora, cabe a responsabilização criminal do condutor e vamos acompanhar a recuperação do nosso amigo”, disse Paulo.

O caso aconteceu na esquina das ruas Almerinda de Oliveira Alves e Deputado Ernesto Moro Redeschi. O soldado, de 39 anos, tinha acabado de sair de uma farmácia quando foi atingido por Fiat Uno na calçada. Kaseker foi encaminhado para a emergência do Hospital Cajuru e os médicos tiveram de amputar as pernas para salvar a vida dele.

O motorista do carro, um homem de 65 anos, também ficou ferido. Ele fez o teste do bafômetro e confessou que estava embriagado. O condutor ficou internado sob escolta em um hospital de Curitiba. Por ser réu primário, poderá responder o processo em liberdade.

Kaseker

Muito emocionado, o soldado ressaltou que só pôde sobreviver ao acidente porque contou com o apoio da família e amigos. Kaseker agradeceu a Deus por continuar com a vida e disse qual é a primeira coisa que irá fazer quando chegar em casa.

O principal é Deus, se não fosse por Ele, eu não estaria aqui. Tive o apoio incondicional de várias pessoas para superar esta primeira etapa. Agora, vou abraçar meus filhos e ‘bola para frente’ para partir aos outros desafios. Daqui a pouco, eu estarei caminhando novamente”, disse à Banda B.

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Ler anterior

Em Brasília, Ratinho Junior defende modelo de pedágio baseado na menor tarifa

Ler próxima

Casal é preso suspeito de passar notas falsas em Mallet