Após 2 anos da morte de Elza, acusado tem júri popular remarcado pela 3ª vez

Na imagem a vítima Elza Ribeiro Micharski e o acusado Alisson Ferraz Barbosa. (Divulgação)

Estava previsto para acontecer nesta sexta-feira (21), o júri popular do acusado em matar Elza Ribeiro Micharski, porém o juiz responsável pelo caso adiou o julgamento por conta do aumento dos casos da covid-19 no Paraná. O acusado Alisson Ferraz Barbosa, segue preso na 3ª Subdivisão Policial (SDP) em São Mateus do Sul.

O crime aconteceu no dia 5 de maio de 2019, e segundo a equipe do advogado da família de Elza, essa é a terceira vez que o júri popular é remarcado. Ainda não há informações da nova data marcada para o julgamento.

Relembre o caso

Em depoimento à polícia, Alisson Ferraz Barbosa, de 29 anos, confessou ter matado com golpes de barra de ferro a ex-esposa Elza Ribeiro Micharski, de 22 anos, em São Mateus do Sul, próximo ao Parque do Olho na Vila Pinheirinho.

Segundo a PM, ele confessou à polícia que foi até a casa de Elza com a intenção de matar a vítima. No depoimento, Alisson disse ter matado ela porque “estava com raiva”.

Ele responderá pelo crime de feminicídio.

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Ler anterior

Baleia jubarte de 13 metros é encontrada morta na Ilha do Mel

Ler próxima

Homem fica ferido na região pélvica após disparo acidental de arma de fogo, em Bituruna