Órgãos de bebê que morreu espancado em Caçador foram doados

Os órgãos do bebê que morreu após ter sido espancado em Caçador, foram doados. A informação foi confirmada por Jesus Alfredo Calvo, primo da mãe da vítima. “Muito doloroso”, relatou.

O menino teve morte cerebral constada no início da tarde de quinta-feira (21) no Hospital Joana de Gusmão, em Florianópolis, onde estava internado desde segunda-feira (18) na UTI em razão da gravidade das lesões. O pequeno sofreu teve fratura no crânio, costelas quebradas e estava com os olhos roxos, segundo a família.

A suspeita da Polícia Civil é de que o crime tenha sido cometido por um casal de cuidadores, de 19 e 21 anos, que eram pagos para cuidar do bebê. Os dois foram presos e tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O delegado Fabiano Locatelli informou que os suspeitos indiciados pela prática do crime de lesão corporal de natureza grave, com a incidência de dispositivos previstos na Lei Henry Borel aprovada em 24 de maio.

A família é venezuelana e veio para Santa Catarina em busca de melhores condições de vida. Em Caçador, o pequeno morava com a mãe e uma tia, que tem uma criança de 2 anos. O pai do menino atualmente mora em Roraima.

Com informações do Portal Nd Mais

Redação Portal RDX

Ler anterior

Família de Colombo viraliza na internet com vídeo de coleção com quase 2 mil carrinhos

leia a próxima

Professores vestem preto durante formação pedagógica reivindicando valorização da classe