Ministério Público do Paraná em São José dos Pinhais recebe inscrições, até 10 de março, para seleção de estagiário de pós-graduação em Direito

Podem participar os bacharéis em Direito matriculados em curso de pós-graduação na data da contratação

A 4ª Promotoria de Justiça de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, está com processo seletivo aberto para a seleção de um estagiário de pós-graduação em Direito, além de formação de cadastro de reserva. As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de março. Podem participar os bacharéis em Direito matriculados em curso de pós-graduação na data da contratação.

O candidato selecionado receberá bolsa de R$ 1.981, além de auxílio-transporte de R$ 198, para cumprir seis horas diárias de estágio, de segunda a sexta-feira, no período vespertino.

As inscrições devem ser realizadas na Promotoria de Justiça de São José dos Pinhais, no Fórum Regional (Rua João Ângelo Cordeiro, sem número), das 13:30 às 17:30. O candidato deverá apresentar no momento da inscrição cópias da identidade e do CPF, comprovante de matrícula atualizado, ficha de inscrição e currículo.

O processo seletivo será realizado em duas etapas. A primeira será uma prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório, aplicada no dia 11 de março, às 13h30, no Tribunal do Júri do Foro Regional de São José dos Pinhais. O conteúdo programático está disponível no edital de seleção. A segunda etapa consistirá em uma entrevista pessoal, de caráter classificatório, no dia 13 de março, no período vespertino, mediante prévia convocação por meio de contato telefônico.

O resultado final será divulgado no site do Ministério Público e afixado na 4ª Promotoria de Justiça do Foro Regional, no dia 13 de março, às 17h30. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3282-3777 ou no edital.

Com informações MPPR

Edinei Cruz

Repórter e Locutor da RDX FM Instagram: @edineicruzsms

Ler anterior

Autoridades identificam PM morto por bandidos em Telêmaco Borba

leia a próxima

Audiência no TST garante parte das reivindicações dos petroleiros e mantém negociações sobre a Fafen-PR