Reviravolta descarta fechamento do posto da PRF em São Mateus do Sul

Após a reportagem do Portal RDX divulgar a possibilidade de fechamento, houve uma reviravolta na decisão. No entanto, fontes afirmam que o local poderá se tornar um ponto de apoio. Entenda. Foto: PORTAL RDX

Nesta quarta-feira (27), a reportagem da RDX FM recebeu a informação de que houve uma reviravolta sobre a decisão de fechar o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de São Mateus do Sul, localizado às margens da BR-476, na Vila Palmeirinha.

Na semana passada, a reportagem do Portal RDX recebeu a informação da possibilidade do fechamento do posto da PRF para o final do mês de julho de 2022, causando preocupação à população e a sociedade são-mateuense, já que atualmente a equipe da PRF de São Mateus do Sul atende cinco municípios: São Mateus do Sul, Paulo Frontin, Mallet, Antônio Olinto e Contenda, até a divisa com Araucária.

Fontes ouvidas pela reportagem da RDX FM, disseram terem sido informadas de que, mesmo com o anúncio dessa decisão, a partir do mês de agosto o posto poderá estar fechado. O trabalho de atuação da PRF funcionaria com policiais vindos de outros municípios, e não como acontece atualmente, com uma equipe no local em período integral. Com isso, deixaria de ser um posto de polícia e funcionaria com um ponto de apoio.

“Querem transformar o local como um ponto de apoio, em que o policial apenas ‘pega’ a viatura e se desloca para outro posto fora de nossa região. A população viria o movimento de viaturas, mas não é isso que queremos. Nosso desejo é continuar trabalhando diariamente junto à comunidade”, explicou um policial que não quis se identificar.

Dessa forma, o trabalho de rondas no trecho, fiscalização e abordagens, além do auxílio à outras equipes de socorro em situações de acidente por exemplo, poderia ser prejudicado, já que dependeria solicitar o apoio de uma equipe da cidade de União da Vitória para fazer o atendimento, causando demora no atendimento à população.

Em entrevista à RDX FM na manhã de quarta-feira (27), o presidente da Câmara de Vereadores, Omar Picheth (PROS), enfatizou que buscou apoio com deputados federais para que a decisão fosse revertida. Ele citou ainda, que o fechamento do posto da PRF do município acarretaria em sérios problemas na segurança pública.

“Nós temos visto policiais atuando na segurança de diferentes esferas, seja ela municipal, estadual e nacional. E aí, da noite para o dia, a nossa população poderia ficar sem esse efetivo de forma atuante. É um desrespeito com o munícipe, já que ele continuará pagando seus impostos, e está tendo um direito seu tirado”, desabafou.

Já a prefeita Fernanda Sardanha disse não ter sido informada de forma oficial sobre o caso e demonstrou surpresa ao saber do possível fechamento.

“Sabemos da importância da PRF ao município, já que é um entroncamento rodoviário, e também o quanto será difícil se não tivermos os serviços desses policiais. Iremos movimentar as demais lideranças políticas da região e fazer tratativas que possam reverter essa situação”, disse a prefeita.

RDX entrou em contato com o setor de Comunicação da PRF de Pato Branco questionando os motivos da decisão, porém até o momento não obtivemos retorno. Caso haja um comunicado, a matéria será atualizada.

Edinei Cruz

Repórter e Locutor da RDX FM Instagram: @edineicruzsms

Ler anterior

Câncer de cabeça e pescoço: prevenção e diagnóstico precoce salvam vidas

leia a próxima

Rotam aborda veículo suspeito e apreende armas no interior de São Mateus do Sul