Em caso raro, ovelha dá cria a quatro filhotes em propriedade do Paraná

Um caso raro de nascimento de ovelhas no interior da cidade de Pinhão, no Centro Sul do Estado, despertou curiosidade de moradores do município que fica a cerca de 50 quilômetros de Guarapuava.

Foi na comunidade de Cláudio Gura, na região da Linha Barreiros, que uma ovelha criou quatro carneirinhos de uma só vez. Esta não é a primeira vez que o animal tem mais de um filhote, como explica Elica Francine Gura, filha do dono da propriedade.

“Ano passado, a mesma ovelha criou trigêmeos. E neste ano, fomos surpreendidos com quatro filhotes, já imaginávamos, que ela estava grávida de mais de um, devido ao tamanho da barriga, mas não que seriam quatro.”

Esta é a terceira cria da ovelha, da raça francesa, d’Ile de France. Na primeira cria ela teve um filhote, na ano passado trigêmeos, e neste ano quadrigêmeos, para a surpresa dos criadores.

“Muitas pessoas entraram em contato com a nossa família para saber se a história é verdadeira, e se as ovelhas estão bem. Muitas questionam se foi indução de cio, mas não foi natural mesmo.”

O nascimento dos quadrigêmeos aconteceu no dia 16 de julho, quatro dias depois, no dia 20, outra ovelha da mesma linhagem criou trigêmeos. A raridade dos casos, também aumentou a demanda do trabalho e cuidado na propriedade.

“As ‘mãezinhas’ cuidam de todos os filhotinhos de maneira igual, no entanto a ovelha possui duas tetas, então temos que auxiliar na alimentação para criar os animais saudáveis. Para isso utilizamos mamadeiras, para amamentar os filhotes.”

O professor de ovinocultura da UEL, Edson Luís de Azambuja Ribeiro, explica que o nascimento já é considerado raro, em casos onde a ovelha dá cria de mais de dois cordeiros.

“Pode acontecer, mas é raro, muito raro. Quando isso acontece em mais de uma temporada reprodutiva da ovelha, se passa a pensar na questão genética, que o animal tenha algum gene, que esteja atuando na reprodução.”

Edson Luís de Azambuja Ribeiro – Professor de ovinocultura da UEL

Na média, nos rebanhos de ovelha há uma porcentagem normal de animais que têm gêmeos, algumas raças mais, outras menos. Segundo o professor, uma média de 10 a 20 por cento de ovelhas acaba parindo dois filhotes e a hipótese principal neste caso é a alimentação, quando os animais consomem mais nutrientes antes e durante a reprodução.

“Mesmo com a nutrição é possível que nasça mais de dois cordeiros, mas quando o caso de nascer mais de dois filhotes, se repete ano, após anos, é provável que seja questão genética. Nesse caso o que se pode verificar é que em algum cruzamento esse animal recebeu um gene de efeito principal.”

Redação Portal RDX

Ler anterior

Alunos do Duque de Caxias voltam de Campeonato Paranaense de Jiu-jitsu com 15 medalhas de ouro

leia a próxima

VÍDEO: Câmera flagra homem suspeito por furto na Vila Amaral durante a madrugada