Alegando problemas familiares, Cuca deixa o comando do Atlético-MG

Treinador comunica direção do Galo que não vai permanecer no clube em 2022 e se compromete a não dirigir nenhuma outra equipe no próximo ano. Foto: Pedro Souza/Atlético-MG.

Cuca não é mais o técnico do Atlético-MG. Campeão do Campeonato Mineiro, Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil pelo Galo em 2021, o treinador se reuniu com a diretoria do clube alvinegro, na tarde dessa segunda-feira, e anunciou que está deixando o cargo.

A informação foi dada pela Rádio Itatiaia e confirmada pela reportagem do ge. Cuca alegou problemas de ordem familiar para não seguir dirigindo o Atlético em 2022. O treinador também se comprometeu com o comando do Galo a não trabalhar em nenhuma outra equipe na próxima temporada. O clube ainda não se posicionou de forma oficial após a decisão do técnico.

Ao todo, Cuca dirigiu o Atlético em 224 jogos, com 128 vitórias, 48 empates e 48 derrotas, com 64,2% de aproveitamento.

Na primeira parceria, iniciada no segundo semestre de 2011, Cuca e Atlético venceram dois títulos do Mineiro (2012 e 2013), além da conquista da edição de 2013 da Copa Libertadores. Em dezembro daquele ano, com o terceiro lugar no Mundial de Clubes no Marrocos, Cuca decidiu sair do Atlético, após proposta milionária da China (Shandong Luneng).

Cuca retornou ao Atlético em março para assumir o posto deixado pelo técnico argentino Jorge Sampaoli, que foi trabalhar no futebol francês. Conquistando o triplete alvinegro (venceu o Mineiro, o Brasileirão e a Copa do Brasil), o treinador paranaense teve 74,17% de aproveitamento em 71 jogos. Foram 48 vitórias, 14 empates e apenas 9 derrotas. Além das três conquistas, o Galo também chegou à semifinal da Libertadores em 2021.

Redação Portal RDX

Ler anterior

Falecimento de Dihair Bello Bronoski

leia a próxima

Copa do Brasil conhece datas e modelo de disputa em 2022; final será em outubro