Em sepultamento de bebê, família encontra serragem no caixão ao invés de corpo nos Campos Gerais

Uma família de Imbaú, município que fica nos Campos Gerais do Paraná, tomou o maior susto na tarde de sábado (30). Pouco antes de sepultarem o bebê natimorto, que a gestante da família perdeu, abriram o caixão e não encontraram o corpo da criança. Dentro, só havia serragem.

O casal Larissa Garbielly de Oliveira Richeter, 19 anos, e Eduardo Jangada, 18 anos, aguardava a chegada da pequena Helena com muito amor e ansiedade. Mas, a gestante teve um problema e perdeu o bebê com 24 semanas de gestação (aproximadamente seis meses). Para fazer a retirada do natimorto, o casal seguiu até um hospital particular de Ponta Grossa.

Como já era um bebê formado e grandinho, o corpo deveria ser entregue à família para sepultamento. No hospital, a família pegou o pequenino caixão branco e seguiu com a funerária para Imbaú, onde fariam o sepultamento.

“A dor de enterrar um filho já é enorme. A gente aqui esperando a Helena chegar, pra enterrar um filho. Uma dor enorme. Abrimos o caixão e só tinha serragem. Não desejo essa dor pra pai nenhum”, desabafou Eduardo.

A situação colocou a família num misto de choque, revolta e pavor, sem saber onde estava a pequena Helena. Foi quando voltaram ao hospital e encontraram o corpo da bebê lá no necrotério. Ainda sem ter explicações do que tinha acontecido, levaram a criança a Imbaú para finalmente sepultá-la no fim da tarde.

A família informou que entrará com uma ação contra o hospital. A RICtv e o RIC Mais solicitaram um posicionamento do hospital particular e aguardam retorno.

Informações RIC Mais

Redação Portal RDX

Ler anterior

Camionete F-1000 é furtada de frente a residência em Irati

leia a próxima

Jovem fica ferida em saída de pista, em Rebouças