Saque do FGTS começa depois da Páscoa; veja calendário

Quem nasceu em janeiro terá o dinheiro primeiro, na quarta-feira (20), já os nascidos em fevereiro terão de esperar por dez dias até conseguir acesso aos valores, a partir de 30 de abril.

O saque extraordinário de até R$ 1.000 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) começará a ser liberado pela Caixa Econômica Federal depois da Páscoa. O calendário de retiradas vai do dia 20 de abril até 20 de junho.

A liberação dos valores ocorrerá conforme o mês de aniversário do trabalhador e será sempre às quartas e aos sábados. Quem nasceu em janeiro terá o dinheiro primeiro, na quarta-feira (20), já os nascidos em fevereiro terão de esperar por dez dias até conseguir acesso aos valores, a partir de 30 de abril.

Essa pausa nos pagamentos ocorrerá por causa do feriado de Tiradentes, celebrado em 21 de abril, quando não haverá expediente bancário. A retirada, no entanto, poderá ser feita a distância, por meio do FGTS digital, implantado pela Caixa em fevereiro de 2021 para facilitar a liberação de dinheiro do Fundo de Garantia.

VEJA O CALENDÁRIO DE SAQUE DO FGTS 2022

Mês de nascimento – Data de depósito
Janeiro – 20 de abril (quarta)
Fevereiro – 30 de abril (sábado)
Março – 4 de maio (quarta)
Abril – 11 de maio (quarta)
Maio – 14 de maio (sábado)
Junho – 18 de maio (quarta)
Julho – 21 de maio (sábado)
Agosto – 25 de maio (quarta)
Setembro – 28 de maio (sábado)
Outubro – 1º de junho (quarta)
Novembro – 8 de junho (quarta)
Dezembro – 15 de junho (quarta)

Quem tem direito ao saque do FGTS?

Pelas regras do governo federal, terá direito ao saque extraordinário do FGTS o trabalhador com saldo no Fundo de Garantia que não esteja bloqueado. Ao todo, 42 milhões podem ter acesso ao dinheiro, conforme cálculos do Ministério da Economia.

O dinheiro liberado poderá ser de conta aberta pelo atual emprego ou de ex-empregadores. Se houver saldo, autoriza-se primeiro o saque dos valores das empresas mais antigas até chegar à mais recente.

A partir desta sexta-feira (8), a Caixa deve liberar a consulta e informará se o cidadão terá direito de sacar. Por meio do app FGTS ou no site fgts.gov.br o trabalhador poderá, além de conferir os valores disponíveis, dizer se quer ou não receber.

Casa não queria o montante liberado, o trabalhador poderá escolher essa opção, também a partir de sexta-feira (8). No aplicativo, será possível, ainda, atualizar o cadastro para receber os valores, consultar o total disponível para saque extraordinário e ver a data em que o crédito será liberado.
Quem não movimentar o dinheiro até 15 de dezembro no Caixa Tem terá os valores devolvidos para a conta do fundo, segundo a Caixa.

Como será o saque?

O saque será totalmente digital, por meio do aplicativo Caixa Tem. O depósito na poupança social digital aberta pela Caixa será automático. No Caixa Tem, será possível fazer compras e pagamentos de contas, além de transferir os valores para outras contas e realizar o saque do dinheiro, inclusive por Pix.

O trabalhador já pode conferir se tem saldo no fundo e se a empresa atual ou o ex-empregador fizeram o depósito corretamente. Segundo a Caixa Econômica Federal, 42 milhões poderão fazer o saque de até R$ 1.000 do FGTS, somando R$ 30 bilhões liberados.

Os valores que estiverem bloqueados na conta vinculada do FGTS também não poderão ser sacados, isso deve ocorrer com trabalhadores que optaram pelo saque-aniversário, liberado apenas no mês de nascimento do profissional.

A Caixa alerta os trabalhadores para que tenham cuidado com golpes. O banco afirma que não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. Também não manda links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por email, SMS ou WhatsApp.

É possível, no entanto, por meio do aplicativo FGTS, solicitar o envio de SMS para saber se há o depósito mensal dos valores do Fundo de Garantia. As informações também podem ser enviadas por carta, mas o trabalhador precisa ir a uma agência pedir.

O saque do FGTS faz parte de um pacote do governo federal de estímulo à economia. O pacote inclui ainda outras medidas, como a antecipação do 13º dos aposentados e pensionistas do INSS, o microcrédito para empreendedores e a liberação de consignado para quem ganha BPC (Benefício de Prestação Continuada) e Auxílio Brasil.

VEJA O PASSO A PASSO PARA CONSULTAR O SALDO NO APP FGTS

  • Abra o app e clique em “Entrar no aplicativo”
  • Aparecerá a frase “FGTS deseja usar caixa.gov.br para iniciar sessão”; vá em “Continuar”
    Informe seu CPF, vá em “Não sou um robô”, selecione as imagens pedidas e vá em “Verificar”; em seguida, clique em “Próximo”
  • Digite sua senha e vá em “Entrar”; caso não se lembre, clique em “Recuperar senha”
  • O sistema pedirá para você cadastrar uma conta bancária, caso não queira fazer isso, vá em “Voltar para a tela inicial”
  • Na tela inicial, aparecerão as informações relativas às empresas que trabalhou
  • O saldo de valores da empresa atual ou da última empresa na qual trabalhou aparece no topo da tela; é a primeira; clique sobre ela para ver as movimentações
  • Para guardar os dados, clique em “Gerar extrato PDF” e salve em seu celular
  • Para ver todas as empresas nas quais trabalhou, vá em “Ver todas as suas contas”
  • O último depósito bancário estará informado na tela inicial, no quadro cinza

Redação Portal RDX

Ler anterior

Confira as 6 novas funções do WhatsApp para mensagens de áudio

leia a próxima

Locutor deixa áudio divertido sobre sua morte para ser tocado em carro de som em SP