Guia do Sebrae/PR reúne melhores tendências de consumo para pequenos negócios

Os sócios Keila, Karel e João utilizaram o Guia de Tendências para direcionar mais assertivamente o novo empreendimento. (Créditos: Fernando Fortes Zanon)

A pandemia impactou o mundo e também as necessidades de consumo. O momento pede assertividade nos negócios e atenção às novas tendências. Para auxiliar neste sentido, o Sebrae/PR elaborou o Guia de Tendências 2020/21, com o tema  “Sociedade e Consumo em Tempos de Pandemia”. O conteúdo está disponível online e gratuitamente.

Em Curitiba, por exemplo, o empresário Karel Bostelmann, afirma que foi a partir de informações contidas no Guia que ele e seus sócios decidiram aperfeiçoar o modelo de negócio que tinham desenhado no período anterior à pandemia.

“A gente já via como uma tendência as pessoas buscarem negócios locais. Vendo o Guia, juntamente com a pandemia, isso se acentuou e veio para ficar. Com uma série de restrições, as pessoas querem e estão descobrindo os lugares onde elas vivem, querem ficar por perto de casa, buscando cada vez mais os negócios de bairro. Elas também preferem ambientes a céu aberto e que se sintam confortáveis em irem sozinhas ou com poucas pessoas”, analisa.

Com isso, decidiram apostar em um lugar descomplicado e com preço justo onde os clientes possam se sentir em casa. Para ele, o grande diferencial do estabelecimento, além da maior proximidade com o consumidor, é a cozinha. O Seu Karel RestoBar oferece comidas de rua e de boteco, com pitadas gastronômicas modernas e um pouco mais elaboradas, focando sempre na qualidade e experiências.

“Hoje estamos indo na contra mão da maioria das pessoas. Abrimos as portas no meio da pandemia quando muitos, infelizmente, estão fechando. Acreditamos no nosso conceito e no nosso negócio, mas acima de tudo, acreditamos na melhoria desse quadro todo e principalmente nas pessoas”, afirma Karel.

De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Maurício Reck, o Guia é o retrato do que ocorre no mundo. Identidades plurais, inclusão, opiniões diferentes sobre raça, gênero, religião, além de questões políticas que estão nos centros dos debates atuais foram inseridos em forma de conteúdo relacionado aos negócios.

“Vivemos mudanças de comportamento de consumo que são drásticas e transformaram a maneira com que as pessoas vivem. A ideia, portanto, é oferecer formas de inovar nesse novo comportamento, que deve ser normalizado dentro de algum tempo. Temos como exemplo o delivery de comida. Isso foi inserido no comportamento do consumidor e deve ficar por muitos anos como tendência”, explica.

Além do delivery, a ferramenta também pontua tendências que devem continuar, acelerar, pausar ou emergir. De acordo com o consultor, a propensão em usar vídeos como ferramenta de vendas e comunicação foi uma tendência apontada no material do ano anterior e que foi acelerada pela pandemia. Os pequenos negócios de bairro também ganharam força devido ao isolamento social imposto, já que as pessoas começaram a frequentar mais os estabelecimentos próximos de suas residências e não têm se deslocado para lugares distantes.

A publicação está dividida em quatro pilares principais de tendências para negócios em escala global: Gestão; Consumo e Sociedade; Tecnologias; Experiências. Diferente das outras edições, cada pilar possui um número diferente de Macrotendências, que impactam e ampliam os nichos de mercado. Além disso, o Guia também oferece uma ferramenta de aplicabilidade para que o empreendedor possa baixar o material e avaliar qual seria a assertividade do que foi proposto.

Texto: Assessoria

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Leia o anterior

Polícia Civil prende ex-candidato a prefeito de Irati suspeito de estelionato

Ler próximo

Carteira do idoso tem validade prorrogada até julho de 2021