Soldado da PMPR morre aos 31 anos após sofrer aneurisma durante o trabalho e deixa dois filhos

A morte da soldado da Polícia Militar do Paraná, Kamila Novak de Oliveira, pegou familiares e colegas de surpresa. A PM faleceu na manhã desta segunda-feira (1º) vítima de um aneurisma cerebral sofrido na noite de sábado (30), enquanto trabalhava.

Lotada como atendente da 3ª Companhia do 23º Batalhão, no bairro Fazendinha, em Curitiba, ela chegou a ser encaminhada com urgência para o Hospital do Trabalhador, onde passou por uma cirurgia de urgência.

Durante este domingo, uma corrente teve início nas redes sociais pedindo por orações e doações de sangue para Kamila. Apesar de todas as tentativas médicas, o quadro clínico era crítico e ela não resistiu.

Kamila Novak tinha 31 anos, nasceu em Curitiba e estava há seis anos na Polícia Militar. Ela era casada e deixou dois filhos, de quatro e dois anos.

Por meio de nota, a PM disse que a soldado “teve uma carreira exemplar, uma excelente profissional, amiga, esposa e mãe. Conhecida por sua alegria e alto astral, contagiava a todos com sua energia positiva, por sempre pensar em seus companheiros de farda ao preparar um delicioso café, sempre acompanhado de um bolo feito com amor e carinho. Seu legado será sempre lembrado”.

No Instagram, o marido da soldado, Henrique Luiz, com quem ela tinha um relacionamento há 12 anos, lamentou a morte e postou uma homenagem.

Da Redação Portal RDX com informações Banda B

Redação Portal RDX

Ler anterior

Homem quebra nariz da filha durante agressão em Canoinhas

leia a próxima

Concurso Agrinho 2022 abre inscrições nesta segunda-feira (1º)