Jovem são-mateuense ingressará no convento

Texto Marcelo de Lara/Diocese de União da Vitória

Natural da cidade de São Mateus do Sul e moradora da Vila Nepomuceno, comunidade situada na entrada da cidade, como quem vem de União da Vitória, Juliana Krichaki pertence à paróquia Nossa Senhora Aparecida e Czestochowa, e há três anos vem sentindo um apelo à Vida Religiosa.

Filha do casal Gildo e Ilza Krichaki, comerciantes, formada em Técnico em Química, que realizou integrado ao Ensino Médio, Juliana conta que tomou a decisão de fazer uma experiência na Vida Religiosa após vários contatos conversando e conhecendo o trabalho das Irmãs. “O primeiro contato foi uma visita às Irmãs que trabalham em São João do Triunfo, apenas para passar um dia com elas. Depois, na igreja onde participo em minha comunidade, as vezes vinham irmãs dar formações para a Catequese e outros cursos e aos poucos fui tendo um contato maior com as Irmãs da Sagrada Família, vendo panfletos da Congregação. No final de 2018 fui com o padre João Henrique, em uma das Casas das Irmãs, em Ponta Grossa para conhecer melhor”, relata a jovem.

Após a visita ao Colégio das Irmãs, Juliana conta que o desejo começou a aumentar, quando intensificou as orações pela sua decisão. “Neste tempo fui trabalhando o sentimento e rezando sempre. Também o padre Fabiano, que atua em São João do Triunfo passou meu nome para a Mestra das Postulantes da Congregação da Sagrada Família, que entrou em contato comigo para fazer um retiro, o qual fiz no final do ano passado”, diz ela.

Filha única, Juliana que hoje está com 20 anos, diz que também foi muito importante a visita das Irmãs a seus pais, para explicar o processo de discernimento e caminhada no Convento. “As Imãs fizeram uma visita a meus pais para os deixar mais tranquilos. Eu nunca saí de meu lugar, é uma mudança grande o passo de sair de casa, mas me veio uma confiança, uma tranquilidade no coração. Sinto que isto é um chamado de Deus por tantas coisas que Jesus vem me mostrando”, comenta ela sorrindo.

Etapas da Vida Religiosa:

Ao ingressar na caminhada de formação da Vida Religiosa, tendo o Ensino Médio completo, a candidata a Vida Religiosa passa em torno de 1 ano no Aspirantado; 1 ano no Postulantado; e 2 anos no Noviciado, quando ao final destes dois anos faz os Primeiros Votos, iniciando o tempo chamado Juniorato, o qual tem duração de 5 anos. Durante estes cinco anos, a religiosa é encaminhada para uma comunidade (paróquia) ou Instituição onde irá realizar trabalhos pastorais e outros estudos. Ao final dos cinco anos de Juniorato, professa o Votos Solenes, quando se consagra definitivamente à Vida Consagrada.

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Leia o anterior

Covid foi responsável por praticamente uma em cada 10 mortes no Paraná em 2020

Ler próximo

São Mateus do Sul registra 14º óbito por covid-19; também há 6 moradores na UTI