Coronavírus: Paraná prorroga toque de recolher e restrição a serviços não essenciais até quarta-feira (10)

Decisão foi anunciada nesta sexta-feira (5); a partir de 5h de quarta-feira, decreto prevê abertura de comércio, retorno das aulas em modelo híbrido, e a liberação de outros serviços.

O governo do Paraná prorrogou, nesta sexta-feira (5), as medidas restritivas para tentar conter o avanço da pandemia do coronavírus no estado. O novo decreto vale até 5h de quarta-feira (10).

Depois disso, o governo determinou a flexibilização das medidas. As aulas em modelo híbrido e atividades não essenciais, como o comércio, voltam a ser liberadas, com restrições. Confira as mudanças, mais abaixo.

O novo decreto foi anunciado pelo governador Ratinho Junior (PSD) e pelo secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. O texto anterior, publicado na sexta-feira (26), tinha validade até segunda (8).

Com isso, fica prorrogado temporariamente o toque de recolher das 20h às 5h, o fechamento das atividades não essenciais e a suspensão das aulas presenciais no Paraná.

Também permanece proibida a venda de bebidas alcoólicas no estado no horário do toque de recolher, conforme o anúncio.

s medidas foram tomadas por causa do aumento expressivo do número de casos de Covid-19 e em razão da alta taxa de ocupação de leitos nos hospitais de todo o estado.

Nesta sexta-feira, a ocupação dos leitos de UTI para adultos, pela rede pública de saúde, é de 96%.

“Queremos que as pessoas circulem de manhã, para evitar aglomerações no transporte coletivo. Continua o toque de recolher a partir das 20h, assim como a proibição de venda de bebidas alcoólicas no mesmo horário”, ressaltou o governador.

O que muda a partir de quarta?

Por uma semana, de quarta-feira (10) até 17 de março, o decreto prevê flexibilização de serviços e outras mudanças. Veja os detalhes:

  • Serviços não essenciais: poderão abrir novamente mas devem fechar no fim de semana dos dias 13 e 14;
  • Comércio de rua e galerias e outros estabelecimentos de serviços não essenciais: podem abrir em cidades com mais de 50 mil habitantes, das 10h às 17h, de segunda à sexta-feira, com limitação de 50% da capacidade;
  • Aulas presenciais: escolas e universidades particulares, em modelo híbrido, podem voltar às aulas a partir de quarta-feira (10). Na rede pública, o retorno está previsto para a segunda-feira (15). A taxa de ocupação das salas de aula não pode ultrapassar 30% da capacidade;
  • Academias: podem voltar a atender, das 6h às 20h, de segunda à sexta-feira, com limite de 30% de ocupação;
  • Shoppings: podem reabrir, das 11h às 20h, de segunda à sexta-feira, com limite de 50% da capacidade;
  • Restaurantes, bares e lanchonetes: podem atender entre 10h e 20h, de segunda a sexta-feira, com limite de capacidade de 50%. Podem atender 24h e aos fins de semana por modalidade de entrega;
  • Igrejas e atividades religiosas: podem funcionar com até 15% da capacidade;
  • Atividades com aglomeração – cinemas, eventos, museus, festas, reuniões com aglomeração, confraternizações familiares ou de empresas, reuniões, casas de shows e eventos, parques infantis: continuam suspensos;
  • Atividades essenciais como farmácias, supermercados, clínicas médicas: continuam liberadas;
  • Toque de recolher das 20h às 5h e proibição da venda de bebidas alcoólicas neste horário: continuam proibidos.

Redação Portal RDX

Redação Portal RDX

Leia o anterior

São João do Triunfo inicia castração de cães de rua

Ler próximo

Horóscopo do dia 06 de Março (Sábado)