Sanepar promove capacitação em serviços hidráulicos para mulheres em São João do Triunfo

Curso reuniu 30 participantes em situação de vulnerabilidade social, que poderão utilizar os conhecimentos para geração de renda e, também, fazer reparos em suas próprias casas. Foto: Sanepar/AEN.

Mulheres de São João do Triunfo participaram, na quarta-feira (27), de um curso de capacitação em Manutenção Hidráulica Residencial, promovido pela Sanepar. O treinamento reuniu no Barracão da Cidadania 30 mulheres, com idades entre 25 e 60 anos, e teve o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Triunfo.

“O curso oferece uma oportunidade de inserção num novo mercado de trabalho para as mulheres, promovendo a geração de renda, ou também para que elas possam assumir pequenos consertos hidrossanitários nas suas próprias residências”

explica a gestora de Educação Socioambiental da Sanepar, Luciana Garcia.

A capacitação destinada ao público feminino oferece noções básicas para serviços de manutenção hidráulica e para a ligação intradomiciliar de esgoto, e conta com uma cartilha criada especialmente para o curso. Com a formação, elas estarão preparadas para fazer pequenos reparos internos, limpeza de caixa d’água e a interligação do imóvel à rede coletora de esgoto, quando a esta estiver liberada, de acordo com os padrões técnicos exigidos pela Sanepar.

O curso voltado exclusivamente para o público feminino é uma novidade que vem sendo implementada pela área de Educação Socioambiental da Sanepar em cidades beneficiadas por obras de ampliação de seus sistemas de esgoto.

Desde 1999, a empresa promove cursos para encanadores, dentro de seu programa de intervenção socioambiental em obras. A nova proposta, alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), tem como objetivo incluir as mulheres, atendendo ao ODS 5, que trata da Igualdade de Gênero.

A diretora do Departamento de Vigilância Social de São João do Triunfo, Sirlene Aparecida de Souza, destaca que o curso proporcionou uma oportunidade de autonomia financeira, estimulando o empoderamento das mulheres atendidas no CRAS.

“Com esse curso buscamos o desenvolvimento pessoal e profissional, aumentando a autoconfiança e elevando a autoestima das mulheres. É de extrema importância para fortalecermos esses vínculos”

diz.

Com informações AEN

Redação Portal RDX

Ler anterior

VÍDEO: Família da Mallet colhe mandioca com quase 20 quilos

leia a próxima

Prefeitura de Três Barras abre inscrições para concurso para contratar agente de endemias e psicólogo